Como funciona a TPA em Bombinhas?

Como funciona a TPA em Bombinhas?

Durante a temporada de verão, entre meados de novembro e meados de abril, está em vigor a Taxa de Preservação Ambiental (TPA) de Bombinhas. Em atividade desde 2015, a medida é uma alternativa do município para compensar os possíveis danos ambientais causados pelo aumento repentino no fluxo de pessoas e veículos no destino. Por ser uma cobrança realizada em poucos lugares do Brasil, sua operação causa receios e dúvidas aos visitantes – por isso, confira neste artigo como funciona a TPA em Bombinhas e tire todas as suas dúvidas.

 

Por que existe a TPA e por que é cobrada em Bombinhas?

A Taxa de Preservação Ambiental (TPA) é uma alternativa que alguns dos mais relevantes destinos turísticos do Brasil encontraram para minimizar os impactos ambientais causados pelo grande fluxo de visitantes. As arrecadações são revertidas em projetos de conscientização, melhora na infraestrutura local e melhor controle do fluxo de visitantes.

Uma das TPA’s mais conhecidas do Brasil é a da ilha pernambucana Fernando de Noronha. Lá, no entanto, a cobrança tem um valor bem mais elevado, é cobrada de maneira individual (por pessoa) e por quantidade de dias. Em Bombinhas, a taxa é cobrada por veículo e uma única vez (caso o automóvel não saia da cidade durante o período de estada), na entrada do município.

Em 2015, Bombinhas optou por implementar a taxa para minimizar os impactos ambientais ocasionados pelo grande número de visitantes durante a alta temporada de verão (entre novembro e abril). Foram realizadas pesquisas pela Fundação de Amparo ao Meio Ambiente (Famab) e Secretaria de Turismo e Desenvolvimento Econômico (Setur) para definir o melhor valor e para onde seriam direcionadas às arrecadações.

A aplicação da taxa se faz necessária em Bombinhas por ter seu território situado na única península da região Sul do Brasil. Por conta disso, o destino possui as características ideais para a sobrevivência e reprodução de diversas espécies, principalmente marinhas.

 

Como funciona a TPA em Bombinhas?

A Taxa de Preservação Ambiental de Bombinhas funciona todos os anos entre meados de novembro a meados de abril. Durante esse período, uma cobrança é gerada a todos os veículos de visitantes que passam por uma das duas entradas do município (Morro de Bombas ou Morro de Zimbros).

Aos veículos brasileiros, não é necessário parar para realizar o pagamento. As duas entradas do município possuem um sistema automatizado que registra as placas de veículos e cadastra em um sistema, que pode ser acessado via internet, onde se pode pagar por cartão de crédito ou gerar um boleto bancário. Quem não deseja acessar via internet, outra opção é realizar o pagamento em um dos guichês de pagamento automático espalhados por todo o município. Enquanto aos veículos estrangeiros, o pagamento precisa ser realizado no momento de entrada no município.

Depois de entrar no município pela primeira vez, os visitantes têm um período de 24 horas para entrar e sair do destino sem que uma nova taxa seja cobrada. Posteriormente a isso, uma nova cobrança será realizada pelo sistema.

 

Quem precisa pagar a TPA em Bombinhas?

Todos os veículos de visitantes que entram em Bombinhas precisam pagar a taxa. A cobrança não é gerada para automóveis registrados em Bombinhas e Porto Belo, pessoas que possuem propriedades no município ou prestadores de serviço devidamente registrados.

 

Como pagar a TPA em Bombinhas?

Como mencionado no tópico de funcionamento, os brasileiros não precisam parar na entrada do município para realizar o pagamento da TPA. A cobrança é lançada por meio de um sistema automatizado e há duas formas de pagamento:

1 – Via internet: no site da Prefeitura Municipal de Bombinhas, basta realizar o cadastro e digitar a placa do seu veículo no campo indicado. O sistema permite realizar o pagamento instantâneo via cartão de crédito ou gerar um boleto bancário. Acesse o sistema clicando aqui.

2 – Guichês de atendimento: no Centro de Atendimento da TPA (na entrada do município) e em diversos pontos espalhados pelo município, estão disponíveis guichês de pagamento automático. Basta digitar a placa do seu veículo e escolher a forma de pagamento.

Automóveis estrangeiros precisam realizar o pagamento da taxa no momento de entrada no município. Os visitantes serão orientados a estacionar o veículo para realizar o pagamento.

 

Quanto custa a TPA em Bombinhas?

A Taxa de Preservação Ambiental de Bombinhas é estabelecida em UFRM e varia de acordo com o veículo. Para consultar os valores atualizados, consulte o site oficial da TPA Bombinhas.

 

Outras dúvidas sobre a TPA em Bombinhas

Caso ainda tenha alguma dúvida, você pode consultar as perguntas mais frequentes no site da Prefeitura Municipal de Bombinhas (acesse aqui). Nós também podemos te ajudar: no momento de realizar a sua reserva, podemos responder todas essas dúvidas pelo nosso WhatsApp. 🙂 

 

 

Procurando hospedagem em Bombinhas? Conheça a Pousada Villa Maciel. Situada a apenas 100 metros da conceituada Praia de Quatro Ilhas, a hospedaria é o destino perfeito para casais e pequenas famílias que desejam um lugar tranquilo para descansar e aproveitar as inúmeras opções de lazer que o destino oferece. Conheça nossa estrutura e faça a sua reserva.

Tags

0 Comments

Leave your reply