Começou a temporada de Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas

Começou a temporada de Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas

Entre maio e julho, acontece em Bombinhas uma das maiores tradições culturais da região. Herança dos povos açorianos, a Pesca Artesanal da Tainha transforma o cenário das maiores praias da península. Durante o período, os ranchos de pescadores estão autorizados a ocupar as areias das praias com suas canoas de um pau só e redes artesanais. Ao primeiro sinal do cardume no mar, o cerco começa e o resultado é a pesca de uma das iguarias mais apreciadas da região.

Saiba agora como é a Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas e o que você precisa saber quando visitar a península durante esse período.

 

Como é a Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas

A Pesca Artesanal da Tainha acontece nas próprias praias de Bombinhas. Os pescadores denominados vigias, como o nome sugere, são os responsáveis por verificar os sinais dos peixes no mar. Ao avistarem um cardume, eles avisam os “camaradas” que o cerco deve ser feito. É nesse momento que começa uma das maiores celebrações culturais dessa atividade.

 

Canoa de um pau só em atividade durante a Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas. Foto: Rodrigo Dalri.

 

Nesse momento o patrão (comandante da embarcação, fica na ponta do barco), os remeiros (2 ou 4 dependendo do tamanho da canoa) e o “chumbeiro” (responsável por ir soltando a rede no mar) entram na canoa e parte em direção ao cardume, formando um semicírculo ao seu redor.

Quando a segunda ponta da rede chega a praia, todos os pescadores reunidos na praia (os “camaradas”) começam a puxar a rede de volta para a areia e, por fim, capturando todo o peixe cercado.

 

No vídeo a seguir, confira todo o processo da Pesca Artesanal da Tainha.

 

 

O que você precisa quando visitar Bombinhas no período de pesca

Se você visitar Bombinhas durante o período da Pesca Artesanal da Tainha, é importante saber:

Durante esse período, está proibido entrar na água das praias de Bombinhas em que a pesca é realizada. A medida foi implementada pois a movimentação de banhistas na água pode assustar o peixe no mar, dificultando a pesca. No entanto, pequenas praias isoladas não sofrem a restrição.

A prática de algumas atividades esportivas durante o período também é limitada. Futebol e vôlei por exemplo. Pois o barulho da bola na areia também pode assustar a tainha.

E ainda visando não assustar os cardumes de peixes no mar, algumas praias têm a iluminação desligada durante a noite. É exemplo a Praia de Bombas, que apesar de ter as luzes da areia desligadas, mantém acesas as lâmpadas que iluminam o calçadão que percorre toda a praia.

Mas há muito o que conhecer na praia durante esse período. Se não poder entrar na água e praticar atividades esportivas são restrições, por outro lado, é uma ótima oportunidade de conhecer uma das celebrações culturais mais tradicionais do litoral catarinense. Você pode ver de perto as canoas de um pau só, as redes de pesca artesanal, além de prestigiar a atividade dos pescadores artesanais.

E por fim, ainda tem a gastronomia! Durante esse período, você pode degustar o peixe fresquinho nos restaurantes da cidade. E sobretudo há várias maneiras de preparar a tainha. Os mais conhecidos, no entanto, são a tainha recheada e assada, tainha frita e caldeirada de tainha, além da bottarga (feita a partir da ova da tainha seca e salgada).

 

 

Venha conhecer e se encantar com a Pesca Artesanal da Tainha em Bombinhas.

 

 

Por fim, procurando um lugar para se hospedar? Conheça a Pousada Villa Maciel. Faça a sua reserva antecipada agora mesmo.

0 Comments

Leave your reply